Song Lyrics From Around The World

Home | Email Us | 0-9 | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Christmas | Soundtracks | Web Hosting with TotalChoice

big text small text home back forward print

O REI DE RAMOS Chico Buarque (Brazil) - 1979 Ele disse pra escola caprichar No desfile da noite de domingo Com ginga, com fé Pediu muita cadeira a requebrar Minha boca com dente pra caramba E samba no pé De repente o pandeiro atravessou De repente a cuíca emudeceu De repente o passista tropeçou E a cabrocha gritou que o nosso rei morreu Viva o Rei de Ramos Que nós veneramos Que nós não cansamos de cantar Viva o rei dos pobres Que gastava os cobres Nas causas mais nobres do lugar Viva o rei dos prontos Que bancava os pontos Que pagava os contos do milhar Viva o Rei de Ramos Viva o Rei, viva o Rei Viva o Rei de Ramos Os seus desafetos e rivais Misericordioso, não matava Mandava matar E financiava os funerais As pobres viúvas consolava Chegava a chorar De repente gelou o carnaval De repente o subúrbio estremeceu E a manchete sangrenta do jornal Estampou garrafal que o nosso rei morreu Viva o Rei de Ramos Que nós veneramos Que nós não cansamos de cantar Viva o rei dos crentes E dos penitentes E dos delinquentes do lugar Viva o rei da morte Da lei do mais forte Do jogo, da sorte E do azar Viva o Rei de Ramos Viva o rei, viva o rei Viva o Rei de Ramos

    


International Lyrics Playground       Private Guitar Lessons in Connecticut!       Web Hosting with TotalChoice       Click and start earning!       Privacy Policy